Galeria 2014

Exposição de Fotografia “In Loving Memory” de Nuno Pinheiro – 5 de setembro a 4 de outubro.SAMSUNG CSC

“Manhã húmida, com névoa, ou uns pingos de chuva. Algumas arvores, ervas que crescem desordenadas, malmequeres que se agitam brevemente. Um esquilo saltita para uma árvore, um corvídeo mostra-se como a trazer mau agouro. A presença das almas, talvez mesmo dos fantasmas. As campas desordenadas, meio destruídas (às vezes) umas mais pobres, pedras rudes. Outras mais ricas, com esculturas, pombos, anjos, até cúpulas neo-góticas. Datas, nomes, circunstâncias. Epidemias e guerras, acidentes. Um ou outro retrato. Famílias que se vão reunindo, primeiro o pai, depois a mãe e os filhos. A ordem nem sempre é esta. Mulheres que morreram de parto, os filhos que partem mais cedo que os pais. A varíola, a tuberculose, aquilo que sabemos, mas não está escrito. Uma parede evoca os soldados: Artilheiros, soldados de infantaria, aviadores.
Estão aqui os corpos e as palavras de há cem anos, algumas que já não conseguimos distinguir. Palavras que ficam para a memória, até os que as escreveram se juntarem aos recordados. Sentimo-nos fora do tempo, nem no passado, nem no presente, nem no nosso tempo nem noutro. Estão aqui fragmentos de um percurso que começa no milenar Bully’s Acre em Dublin, onde estão católicos perseguidos, indigentes, os que as fomes e epidemias ceifaram. Depois de séculos de profanações e roubos, agora estão protegidos por muros, que me impediram de aproximar de memórias e fantasmas. Perdido em Leicester vou encontrar refúgio no cemitério da Welford Road, o buliço da cidade parecia afastado, avanço primeiro a medo. Regresso no dia seguinte e no ano seguinte, os fantasmas já me iam conhecendo. Antes disso tinha encontrado os mortos da Grande Guerra num canto do cemitério de Almeida, e em Inverness na Escócia. . In Loving Memory foi a inscrição que vi vezes sem conta, mas os que a escreveram também se foram juntar aos que queriam recordar. Esta exposição é feita de memória, é uma memória da memória de todos os que passaram e marcaram as nossas vidas, não importa o tempo, não importa o local.”

Exposição “USALMA artes plásticas” – Inauguração a 4 de julho às 21:30. Patente até 18 de julho.

Exposição de trabalhos de artes plásticas, das áreas de desenho, pintura, escultura e técnicas mistas dos alunos da USALMA- Universidade Sénior de Almada, onde se poderão observar trabalhos de grande experimentalismo técnico e artístico.

Convite Expo USALMA - Imargem

Exposição “Vidro para que te quero – VICARTE” – Inauguração a 3 de junho às 21:30. Patente até 27 de junho.

Sabia que em Almada se trabalha o vidro?
Este é um conjunto de obras realizadas na Unidade de Investigação do Vidro e Cerâmica para as Artes, na FCT no Monte de Caparica por artistas que neste espaço desenvolvem as suas pesquisas e experiências. Os trabalhos foram realizados com diferentes técnicas e sob diferentes sensibilidades, diversidades que acompanham o vidro na sua variedade de composição e multiplicidade de aparências.”

Horário: segundas terças quintas e sextas 9:30-13:00

VicarteDSC04283

Exposição “9ª FERNÃOARTES” – Inauguração a 19 de maio às 21:30. Patente até 29 de maio.

“Exposição de trabalhos dos alunos de 12º ano da Escola Fernão Mendes Pinto produzidos na disciplina Desenho. O desenho é estruturante e base de muitas outras áreas artísticas, é a fazer que se aprende e porque queremos fazer melhor, estamos a mostrar os nossos trabalhos à comunidade nesta 9ª FernãoArtes.”

Horário: segundas terças quintas e sextas 9:30-13:00

DSCF6610_1

Exposição e Intervenção “40 Anos de Abril”. Inauguração a 17 de abril, às 21:00. Intervenção em Painel Coletivo, dia 25 de abril e Lanche/Convívio a partir das 15:00. Patente até 12 de maio. Horário: segundas terças quintas e sextas 9:30 – 13:00

ElsaDeSousaProjSer